Pop up!

Uma curiosidade em se falar do novo disco do New Order é que a associação da banda com os anos 80 é tanta, que parece que eles estão realmente a 20 anos sem gravar nada depois de sucessos como “Bizarre Love Triangle”. Longe da verdade, o grupo inglês é o único sobrevivente daquela safra que tem boa parte da discografia lançada na década de 90. Por isso, “espanto” está longe de ser o melhor adjetivo para associar a enorme qualidade do novo “Waiting for the Siren’s Call”, que só chega agora no Brasil com o atraso de praxe.

O disco abre com “Who’s Joe”, quase uma sequência do que se ouvia no disco anterior “Get Ready”. Nas dez faixas que seguem, mostram uma evolução bem clara no trabalho das músicas, que conseguem manter o mesmo clima da década de 80 sem soar saudosista. Boa parte disso se dá aos esforços de Phil Cunningham, novo tecladista que faz sua estréia no disco. Seu instrumento é não menos que fundamental numa banda como o New Order, e é ele mesmo que coloca um pé moderno no som.

Para os fãs, basta dizer que este é o melhor trabalho do grupo desde Republic, albúm de 93 que foi responsável pela maior estouro da banda. Para quem não conhece, cabe explicar então que “…Siren’s Call” mostra a evolução que bandas mais jovens, como o Strokes, White Stripes e Libertines, devem se apoiar. Façanha exclusiva do New Order, que com 24 anos de estrada, consegue continuar ditanto regra tanto para o velho, quanto para o novo.

Publicado originalmente em 10.05.05

Random Posts

  • Page 180 — Pop up!

    “Aqui o negócio é participar”. Na terra do frevo e maracatu, não se engane, todo dia é dia de samba. […]

  • Instrumental | Pop up!

    Blog Reportagens Discos Downloads Sobre o site e o autor 13/09/2010 Pensando no que falar sobre o lançamento do disco […]

  • Tim Festival 2008 « Pop up!

    Essa semana saiu a programação do Tim Festival e acabei esquecendo de postar aqui. Tá vendo esse cara ai da […]

  • Fóssil cearense – Pop up!

    Então. Sei que a primeira parada dessa turnê de boas bandas começou longe, mas agora já volta para o Nordeste. […]