Baixar música faz bem – Pop up!

Entre as questões fundamentais sobre a vida, o universo e tudo mais que me ocupam a mente nas horas vagas, uma delas é se o grande gênio do nosso tempo se chama André Dahmer ou o Arnaldo Branco. São os dois caras que conseguem comprimir todo o esforço de raciocínio que eu poderia fazer, somando tudo que vivênciei em redação de quatro jornais e tudo que li em pós-graduação por ai, em uma única tirinha bem humorada. Feito essa acima, que explica todo o contexto da nova música que escoa pela internet e que faz alguém achar que Dance of Days faz muito sucesso porque eles somam muitos downloads. E na conta do Trama Virtual não entra quem apagou as MP3 depois de perceber que foi enganado.

Eu ia levar um tempão para pensar nisso.

Talvez isso devesse me deixar um pouco inseguro. Afinal, eu entrei nessa de acadêmia atrás de encontrar mais segurança também. Mas ontem, a Folha de São Paulo mostrou uma pesquisa feita na Holanda que me deixou mais tranquilo. Em pleno final de primeira década do novo milênio, tem gente que ainda não pegou o raciocínio direito mesmo:

“Troca de música gratuita é positiva para a economia, diz pesquisa“

A premissa é simples. Quem baixa muita música costuma pagar mais por produtos de entretenimento. Enquanto isso, as pessoas que não se interessam em baixar música, também não se interessam em comprar disco, DVD, livro ou o que seja.

Vale a pena ler, só por diversão. Até porque não deve ajudar a mudar muita coisa no mimimi das gravadoras e lojas de disco. Enquanto isso, no mesmo assunto, Matias mostra pra gente a entrevista que ele fez com Matt Mason, autor do livro “O dilema do pirata” e com Lawrence Lessig, o cara que inventou o tal do Creative Commons. Idéia que o próprio Alexandre ajudou a propagar no Brasil quando editou a versão brasileira do Cultura Livre pela extinta Trama Universitário.

  • O que você faz com um disco? Pode respirar aliviado. O novo disco do Radiohead acabou de ficar pronto e, não, não é aquele que vazou por ai e na verdade só compilava versões ao vivo de músicas nunca gravadas. A notícia foi dada pela Paste Magazine e já ecoa em vários outros sites com a…
  • Para começar bem o ano O Julia Says (PE) aproveitou o clima festivo de virada de ano para remixar alguns de seus artistas favoritos. Um deles foi a banda instrumental Macaco Bong (MT). Fizeram uma versão para Bananas for you All. Duas bandas que certamente devem repetir figurinha nos festivais em 2009. Para aproveitar,…
  • A lista da música socialUma das mudanças fundamentais que a Internet trouxe para a música é que, a partir de agora, o fator social que sempre esteve presente nela foi elevado a máxima potência. Antes você convidava amigos (que vc fez por terem gosto parecido com o seu) para ouvir música em casa. Hoje,…
  • O que você faz no festival?Da colunda Ressaca. Publicada no site Giro Cultural O email que eu recebi começava assim. “A 11ª edição do Goiânia Noise Festival, que terminou no domingo (04/12), marcou também o início de uma nova luta dos produtores de festivais independentes do Brasil. Reunidos em Goiânia, 19 representantes de 13 festivais…
  • Nova música do Arctic Monkeys Uma nova música, que deve estar no próximo disco, do Arctic Monkeys apareceu na última terça-feira… na rádio! Todo mundo – ou seria só eu? – esperava que a banda fosse deformar mais uma vez a cadeia alimentar e, então, eles resolvem jogar pelas regras. Se chama Brainstorm. Ela…

Random Posts

  • Pop up!

    29 Abril, 2007 29 Abril, 2007 29 Abril, 2007 26 Abril, 2007 25 Abril, 2007 24 Abril, 2007 21 Abril, […]

  • Mudanças, por favor « Pop up!

    Na última sexta-feira saiu o resultado do Funcultura, programa de patrocínio do Governo do Estado. Assim como o SIC, da […]

  • Popcast #12 « Pop up!

    Chegamos a mais uma edição, caminhando em passos cada vez mais lentos, do podcast. Para celebrar o retorno, tem os […]

  • Pop up!

    21 Agosto, 2007 21 Agosto, 2007 14 Agosto, 2007 12 Agosto, 2007 11 Agosto, 2007 11 Agosto, 2007 11 Agosto, […]