Operação intervenção « Pop up!

Da coluna Ressaca. Publicada no site Giro Cultural

Outro dia eu escutava um sampler da música “Imagine”, de John Lennon, criada a partir de recortes de discursos do presidente americano George Bush. Era engraçado ver a figura controversa, franzina e tão odiada falando sobre um mundo sem religião e as pessoas vivendo pelo hoje. Mas sou muito disperso, contudo, e sem motivo aparente, pensei em algo tipo “imagine um mundo sem MP3″ no meio da letra do ex-Beatle. Imagine sentar no computador e quando abrir o Winamp, não ter arquivo nenhum lá. É uma cena bem caótica.

Mas acho que a gente agüenta bem o caos hoje. Nossa realidade é a mais caótica dos últimos seis anos e, ao que parece ninguém está se importando muito com isso. Não falo da ocupação boliviana das refinarias da Petrobras, mas sim das ruas da cidade mesmo. Semana passada estava no Recife Antigo e todas as ruas estavam totalmente desertas. Uma das únicas festas que aconteciam na cidade não passava das 10 pessoas. Até o show de Hardcore na rua da Moeda, um dos públicos mais fieis, não atraiu muito mais que 100 pessoas.

Parece que um pavilhão vazio não é exclusividade do Abril pro Rock. O festival só veio consagrar o abandono que o público de música está tendo com a cidade. Os produtores sussurram no MSN e na mesa de bar: “nada mais está dando certo na cidade”. Estão com medo de produzir novos shows e as próprias casas estão negando abrir as portas para bandas e festas. Um dos últimos redutos do Recife Antigo, o Teatro Maurício de Nassau, já anunciou que só funciona agora em Matinee.

Numa reflexão bem impressionista, ficam as opções de crise financeira – está todo mundo pobre – ou de crise de oferta – ninguém está interessado no que vem para a cidade. Se a última opção for a verdadeira, o problema é bem grave. Porque mostra um preconceito que cresce em progressão geométrica. No domingo do Abril pro Rock foi recorrente o comentário “seria melhor ter o Del Rey que o Lafayette”. Seria melhor o velho, batido e gasto que o novo? Melhor que gastar o dinheiro com o inédito, seria repetir o mesmo programa dos últimos cinco fins de semana num novo cenário? Preocupante…

A resistência do público é o medo dos produtores. Muitas bandas fazendo bons trabalhos, mas ninguém interessado realmente nisso. Um raciocínio que se for mais amarrado que isso começa até a ficar repetitivo.

Gosto da Internet porque ela individualiza a opinião pública. Uma coisa é dizer que ninguém está interessado no que acontece na cidade, a outra é dar voz direta as pessoas. Por isso vou abrir o espaço desta coluna para você que está lendo. É uma enquete sem opções pré-definidas. Mande seu email para bnogueira@gmail.com e responda a pergunta “o que está faltando na cidade para você ter vontade de sair casa?”. Vale tudo. Seja criativo, ofensivo, cômodo. Apenas abra seu email, pense na pergunta e digite a primeira coisa que vier em mente. Não se acanhe de escrever quatro páginas de email. Vamos fazer uma intervenção, uma terapia coletiva, neste momento da cidade.

Só vou desistir deste assunto quando as respostas começarem a aparecer.

# SAIDERAS

PopCast!
Já está no ar o PopCast, novo programa de rádio apresentando por este que vos escreve e por Daniela Arrais. Vai ao ar todos os sábados às 18h pela Rádio Folha 96,7FM com música, informação e entrevistas. Quem perder, ou não for do Recife, pode conferir a versão online no endereço www.popcastfm.com

Cabeça de rádio
Está aberta a temporada de caça pelo novo disco do Radiohead. A bolacha está em pós-produção, mas a trupe de Thom Yorke já está tocando novas músicas nos shows que tem feito em Londres. Semana passada foram nada menos que cinco. Palavras chaves para ajudar você “Koko Club” (onde rolou a festa) e “Friends of Earth” (causa do show).

Prateleira
Se você é uma pessoa antiquada como eu e ainda compra discos, se liga no seguinte: maio é mês de lançamento de Chico Buarque, Mombojó, Pearl Jam, Tool, Dirty Pretty Things, Mission of Burma e The Walkman. Mas se você queria um motivo para economizar, o novo do Sonic Youth só chega mesmo em junho.

MTV
No “cá entre nós”, eu nem deveria espalhar essas coisas, mas o canal de videoclipes está fechando a participação da Volver no programa Banda Antes. Mas notícias boas a gente não esconde, né? Por sinal, alguém mais aqui acha que os novos apresentadores do canal são parte de um plano nazista de tortura via televisão?

Random Posts

  • Sobre o site e o autor | Pop up!

    O Pop up! é um blog sobre música, com enfoque na cena e no mercado independente do Brasil. Ele fala […]

  • Abril Pro Rock 2010: Programação « Pop up!

    Mais um ano, mais um Abril Pro Rock que contou com minha participação na curadoria. Depois de três anos, inevitávelmente, […]

  • Música e política « Pop up!

    Apesar de não ser dito oficialmente, o período de propaganda eleitoral já começou. No Recife – e região metropolitana em […]

  • Pop up!

    21 Agosto, 2007 21 Agosto, 2007 14 Agosto, 2007 12 Agosto, 2007 11 Agosto, 2007 11 Agosto, 2007 11 Agosto, […]