Dieta da música « Pop up!

É difícil acreditar que as grandes gravadoras (Sony, Universal, Warner, EMI) querem mudar seu método de trabalho. Principalmente numa semana que a Sony entrega nas lojas sua famigerada novidade, num terrível trocadilho com a nova onda de refrigerantes diets, o “CD Zero”. Na teoria, um disco com poucas músicas para ser vendido a um preço mais acessível. Na prática, R$ 10 por cinco faixas. Nem precisa dizer o quanto é caro e ainda abusivo. Esse é o preço que deveria ser vendido um disco comum, com 15 músicas.

Não precisa também ser um mestre na matemática para entender a lógica. O disco de Vanessa da Mata, por exemplo, tem 13 músicas e custa R$ 25,90. Sua versão diet (ops! Zero), custa R$ 7,90. Numa divisão rápida, cada faixa só saiu R$ 0,30 mais barato. Então no fundo você só estará pagando o mesmo preço, só que por uma versão reduzida do produto. Para ilustrar ainda na mesma artista, o primeiro disco de Vanessa, independente, traz a mesma quantidade de músicas e custa R$ 12.

Novo espaço
Um novo espaço para shows vai ser inaugurado esse fim de semana em Olinda. Para fazer a festa em grande estilo, o pessoal do Anarquia Bar está trazendo a banda brasiliense Móveis Coloniais de Acajú para fazer o show de inauguração, sábado.

Novo site
Outro espaço feito por gente daqui para quem quer ficar por dentro das novidades de música. O blog O Grito, que já foi indicado nesta coluna antes, agora passa a se chamar Revista O Grito. Visual melhorado, mais seções e conteúdo de primeira. No endereço www.revistaogrito.com

Show
Semana retrasada, Otto fez um de seus melhores shows na cidade dos últimos dois anos. Quem perdeu, já pode conferir a cobertura em vídeo feito pelo CircuitoPE (www.circuitope.org). O site também está sorteando ingressos para o lançamento do primeiro disco da banda Academia da Berlinda.

De fora
Este fim de semana, pude conferir de novo a festa Nave, que anima as noites de Salvador em edições mensais. A cidade está fazendo inveja ao Recife, com vários espaços para shows de bandas locais (além da festa, no mesmo fim de semana, se apresentaram Retrofoguetes, Marcelo Nova, entre outros artistas menores) e público que não se incomoda em pagar R$ 15 por uma noite de diversão.

Random Posts

  • O palco não pode ser pouco « Pop up!

    Da licença? Esta coluna já se estendeu demais no campo do pessimismo. E, assim como os artistas de quem tanto […]

  • Não diga alô « Pop up!

    A Oi torrou uma grana legal com patrocínio de cultura esse ano. Se deram bem Foca, do DoSol, além do […]

  • Pop up!

    29 Abril, 2007 29 Abril, 2007 29 Abril, 2007 26 Abril, 2007 25 Abril, 2007 24 Abril, 2007 21 Abril, […]

  • DoSol | Pop up!

    Blog Reportagens Discos Downloads Sobre o site e o autor 08/09/2010 Vespas Mandarinas (SP) Saiu a programação completa do Festival […]