Diversão limitada « Pop up!

Faz vergonha não poder ir para um show e se sentir seguro. Sexta-feira, enquanto o Los Hermanos se apresentava no Clube Internacional, uma fileira inteira de carros era arrombada nos espaços externos usados como estacionamento. Enquanto a preocupação da organização com a segurança conseguiu levar policiais para dentro da casa de shows, a Secretaria de Defesa Social se esquece que também precisa trabalhar do lado de fora.

Todos os últimos shows que aconteceram na cidade fizeram parte dessa história. Nação Zumbi no Clube Português, Engenheiros do Hawaii no Catamarã, são outros dois que encerraram com vários carros arrombados. Como a grande arma da SDS contra o crime é a Lei Seca, podemos ter a consciência tranqüila que, na hora do roubo, os ladrões estavam todos sóbrios.

Recbeat
A programação do Recbeat causou controvérsias nas rodas de conversa do Recife. Só que muita gente esquece que em festival independente a gente vai para conhecer novas bandas e sons. E não para ver o ídolo do Disk MTV. Num papo rápido, o produtor Gutie disse ainda que não considera a grade fechada e alguma surpresa pode surgir. Fica a sugestão da coluna: Ronei Jorge e os Ladrões de Bicicleta.

Anti-Jabá
Foi aberta uma votação pública para pressionar os deputados a aprovarem a lei contra a prática do Jabá. Isso significa que da próxima vez que uma gravadora der um carro de presente para um gerente de rádio, ele pode ir para a cadeia. É um passo pequeno e significativo para ouvirmos música boa nas programações locais. Para participar, basta acessar www2.camara.gov.br

Parcerias
Para ajudar a trazer bandas internacionais para o Porto Musical, a programação do evento fechou parcerias com várias organizações culturais interessadas em divulgar seu país. A Flemish Authorities, da Bélgica, traz o Think of One e o Bureau Export de La Musique Française traz o Bumcello. Um exemplo de como não é complicado fazer shows internacionais.

Random Posts