Pensando alto « Pop up!

Vendo o lado positivo nas coisas. Não consigo terminar de ler um dos livros mais chatos que já comprei sobre história do rock. Mas dia desses pesquei uma frase numa conversa sobre algo que eu não tinha me dado contato. Relendo o livro, tudo fez sentido.

A origem do rock é rural. Vem do blues e jazz que se tocava nas cidades-fazendas do interior americano. Existiu uma sequência cronológica da chegada do ambiente urbano. Dos sons da rua, experiências, etc, etc. Até, *bum*, Franz Ferdinand, são mais de 600 anos de troca de informações.

Mas isso não acontece no Brasil. A sequência rural nunca foi apropriada pelo rock nacional. Ficou no confuso ‘regional’ (Ivete Sangalo é regional, música baiana / Alceu Valença é regional, música pernambucana. A soma dos dois deve dar negativo).

O que aconteceu foram pessoas que assumiram, na década de 60, que o beatles era um marco zero. E passaram a evoluir a partir daí. Ou mesmo hoje em dia, pegar o Sonic Youth e rumar daí. Com raras exceções da Nação Zumbi, que remete uma estética ainda rural na evolução do seu som. Escutando o primeiro disco da banda e, agora, o mais recente “Futura” – que não tem nada de rural – existe uma lógica sonora que é quase surpreendente.

Era isso.

Mellotrons
Nas últimas três semanas pelo menos duas dezenas de emails me perguntaram quando sai o primeiro disco do Mellotrons. A resposta é: não sei. O disco está pronto. Posso apostar nesta semana ou então no show deles do Festival de Inverno em Garanhuns. Só a vontade deles que vai dizer.

Enquanto isso, clipe de slow motion:

Turnê MTV
Já está tudo fechado. Daqui tocam Volver e Ortinho. Acompanhados por Faichecleres, Ecos Falsos, Daniel Beleza, Vanguart e Zefirina Bomba. Dia 21 de julho, Armazém 14. R$ 10 inteira e R$ 5 meia. Faltou algo?

Sim. Volver, lembra né? De concurso de banda à revista Rolling Stone. Será que ainda falta algo? Novela das 8h?

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Curitiba de verdade
Já têm uma chance mais concreta do Relespublica se apresentar no Recife. Quem não conhece essa banda de Curitiba, trate de fazer um mínimo esforço no Google ou ligando na MTV. O “apresenta” mais novo é com eles.


O Relespública também ficou bebado com a gente no Mada =P

Curitiba de mentira
Lúcio Ribeiro perguntou em sua coluna “existe banda inglesa mais legal que a The Rakes?”. O grupo foi escalado no confuso Curitiba Pop… Rock… aliás, Sonora Festival. A resposta, Lúcio, é “existe sim, todas as outras”.

Random Posts