Zezé di Camargo & Luciano « Pop up!

Zezé di Camargo e Luciano representam hoje um pesadelo da música que todo artista adoraria estar vivendo. Com tiragem média de 20 milhões de discos vendidos, a dupla sertaneja chegou num ponto onde liberdade de criação é uma burocracia desnecessária. Seu novo disco chega num formato totalmente padronizado de harmonias, melodias, timbres de voz e até imagem da capa. Um momento raro na indústria fonográfica onde “mais do mesmo” vira sinônimo de sucesso absoluto.

Graças a sucessos que fizeram da dupla parte do imaginário da cultura popular, eles estão bem longe da pressão de inovar para sobreviver e conseguir se manter nas rádios. Isso faz de “Zezé di Camargo & Luciano” um disco bem básico, onde os fãs não vão se surpreender, nem se decepcionar. Para quem achar que a fórmula está errada, eles abrem o CD com uma poesia de Zezé di Camargo, onde ele diz que quem o critica é porque não entende o Brasil.

Ao contrário do prelúdio, as 14 faixas seguintes seguem modestas. A escolhida para trabalho de divulgação, “Fui Eu”, já canta nas rádios a história de um homem abandonado porque não teve seu amor reconhecido. A dupla assina a autoria de duas músicas presente no disco, “Fica de uma vez” e a auto-referencial “Agora Agüenta Nóis”, onde eles cantam que o sertanejo é a cara do Brasil.

O romantismo das letras dá espaço para faixa 11, “Vai dar tudo certo”, letra de Valdeci da Silva Aguiar que fala de religião e, como sugere o titulo, esperança em Deus. A presença cristã é só mais uma prova do poder que a dupla tem de se impor. Qualquer outro artista brasileiro que mostrasse opções políticas e religiosas de maneira tão aberta como Zezé di Camargo & Luciano tem feito – com exceção talvez de Roberto Carlos – seria motivo de polêmica. Mas, como tudo que os sertanejos tocam viram ouro, o mote é apenas motivo de sucesso.

Publicada originalmente no dia 06 de abril de 2005

Random Posts