Causa e consequência « Pop up!

Escuta essa. Aproveitei uma viagem que fiz semana passada para visitar uma das maiores gravadoras independentes do país. Conversa vai, conversa vêm, eles revelam que estavam bem interessados em contratar pelo menos duas bandas de Pernambuco. Pensou que era uma boa notícia? Nem é, porque isso não deve mais acontecer. Segundo eles, “porque no Recife ninguém compra os discos das bandas”.

Faz sentido. Como vão lançar um artista que não vai ser valorizado na própria cidade natal? Falaram até dos shows, que ninguém está querendo pagar R$ 10 para ver uma banda. Sndo didático, e até chato, vale explicar. A música funciona numa cadeia produtiva. Não adianta uma banda lançar um disco e/ou eu escrever sobre ele, se você não está mais nem ai para isso. Sem um desses três elementos, neste caso o público, ela não funciona. Entendeu?

Falando nisso
Ziggy Marley não vem mais para o Recife. E o motivo é o que foi dito logo acima. O cachê do filho de Bob Marley custa R$ 160 mil reais e exigiria pelo menos 5 mil pagantes num show. E, como os produtores já bem sabem, é mais fácil dar esse público da porta para fora, sem nem sequer entrar.

No estúdio
Quer se redimir disso? Ainda está em tempo. A banda Vamoz, uma das mais legais da cidade, está em estúdio terminando o próximo disco. Quem está na fase final desse processo é a Mula Manca e a Triste Figura. E quem já está com a bolachinha pronta e vendendo por ai é o Mellotrons.

Random Posts