Você só vive uma vez « Pop up!

strokes_altyolo-5904500

Pensou que fosse o novo disco do Strokes, né? Calma! Próxima terça-feira, a banda nova iorquina promete lançar um novo site, cheio de novidades, além de interface nova e etc. Nada de disco novo, por enquanto. Mas para não ficar só no meia-boca, terça feira estréia um novo clipe, todo em animação 3D, para a música You Only Live Once, do último disco do Strokes. Um disco que eu acabei aprendendo a gostar mais graça aos clipes. O original dessa música já é fantástico; enquanto o Heart in a Cage também está entre meus favoritos.

De toda forma, acho o First Impressions of Earth um disco infeliz. Até nos B-Sides. Já ouviram essa versão para Mercy Mercy Me com participação de Eddie Vadder, do Pearl Jam? Chatinha…

Alguém ai está acompanhando as notícias de Cannes? Como fã incondicional de Seinfeld, confesso que o que estou realmente curioso das estréias lá é o Bee Movie, que tem direção e dublagem do comediante. Mas essa semana, depois de tanto ler sobre Control, comecei a criar boas expectativas para a cinebiografia de Ian Curtis. Coisa que só aumentou depois de ver esse trailer.

Quero muito essa versão para She’s Lost Control. E tenho dito.

Você já deve ter lido no blog do Lúcio que o Arctic Monkeys está com uma data no Nordeste. Não precisa ser um mestre das charadas para concluir que se eles vão vir em outubro, então a apresentação lá será no Ceará Music, que acontece no mesmo mês. Mas o que você só fica sabendo aqui é o seguinte: fortaleza não será a única cidade do Nordeste com show da banda. Sabe qual é a outra? Sabe? Sabe? Fica atento ai =)

Da casa

Essa semana tive o prazer da companhia ilustre de Hélder Aragão, o DJ Dolores, para um whisky enquanto ouviamos  o novo disco dele, que vai se chamar 1 Real. Está em fase de finalização, não só das músicas como da capa, que é feita pelo próprio músico (para quem não conhece ainda a história, Hélder trabalhava como ilustrador antes dos samplers e fez a capa de todos seus discos). A prévia foi boa. As músicas estão com uma referência bem mais forte ao ragga, ao mesmo tempo que começam a formar uma identidade muito clara do DJ Dolores. Do tipo que você poderia ouvir em qualquer contexto, desavisado, que reconheceria a origem no ato. Coisa que eu sentia falta no disco anterior. Esse também é caprichado nas participações. Minha faixa favorita tem a voz de Silvério Pessoa, mas também cantam lá Tiné, Maciel Salú, além de Isaar, que já é da casa. Se não tiver contratempos, sai em setembro!

Falando em Pernambuco, acabei de voltar do show de Otto, encerrando a turnê Nordeste do projeto MPB Petrobrás. Otto, no Recife, ganha um sentido especial, diferente do resto do país. Só aqui ele é assistido por Bactéria (Mundo Livre), Ortinho, Fábio Trummer (Eddie), entre outros amigos com quem construiu a sonoridade da cidade na década de 90. E isso eleva a empolgação dele para a décima potência. Apesar de já ter visto esse mesmo show – do repertório do DVD MTV Apresenta – tantas vezes (de cabeça, conto logo assim umas cinco), o da quinta-feira no teatro da UFPE foi o melhor até agora. É um balanço entre sua fase mais junkie com a anterior, mais sóbrio. Nível certo de loucura para pular feito doido, se molhar, tirar a camisa e fazer zilhões de declarações sem noção do palco. Quem se divertiu mais foi a Jambroband, com metade do Cidadão Instigado, parte do Instituto, e da antiga Lamento Negro (banda que viraria mais tarde a Nação Zumbi). Poucos artitas brasileiras sabem armar sua própria festa particular no palco como Otto. A noite terminou com uma vontade a mais de conferir esse disco novo que, segundo ele, já está pronto.

Ah… e prometo que esse fim de semana acabo com o descaso que tive aqui com o site. Aguardem uma enchurrada de resenhas. =)

Random Posts