Strokes – First Impressions of Earth « Pop up!

O ritual já ficou datado e, muitas vezes, até brega. Quando a terceira música termina, a primeira já está sendo encaminhada para outras quatro pessoas desconhecidas. Com 30 minutos, um bando de viciados ansiosos já está com o novo disco do Strokes completo no computador. Quando “First Impressions of Earth” for lançado oficialmente em janeiro provavelmente já vai estar cansado de tanto tocar por ai, perdido nas festas.

Os Nova Iorquinos, que abriram as portas, em 2001, para aquele rock que soa velho, cheira a mofo, mas não deixa ninguém letárgico, estão de volta. Graças a eles, você certamente já conhece muito mais músicas do que significados para a palavra letárgico. Graças a eles também, o som ganhou mais fichas para continuar nessa partida por mais dois anos.

Quem escutou o primeiro hit, “Juicebox”, pode ter tido a impressão que a banda partia para uma re-invenção. Longe disso. “First Impression” cumpre seu papel, coloca o Strokes de volta na “top 5” das bandas indies que ditam a moda. Mas, no geral, é um disco sem surpresas. Tudo bem, dentro do esperado. A banda já não tinha vencido a síndrome do segundo. Perdeu também a luta contra o terceiro.

“Heart in a Cage” chama atenção, mostrando eles cedendo um pouco para a moda White Stripes. Baixo bem forte e riff dançante. O Strokes começou como uma banda de guitarras, mas agora a bateria vira o protagonista mais forte desse “exportação tipo festa”. Isso quer dizer que eles estão investindo menos no retrô e mais no rock cru.

A exceção é a baladinha “You Only Live Once”, que abre as 14 faixas do disco. Como primeira impressão, ela fica bem longe desta nova terra dos Strokes. Diferente também é “Hawaii”, que não entrou no disco, mas a banda mostrou durante o show que fez no Tim Festival. Assim como o novo disco, ela já está circulando na Internet.

Escute: You Only Live Once

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Leia também:
• Franz Ferdinand – You Could it Have so Much Better

Publicado originalmente em 17.12.05

Random Posts