Nine Inch Nails – With Teeth « Pop up!

Poucas bandas têm a competência do Nine Inch Nails para soar depressiva sem que o som pareça rasteiro ou bobo. Qualidade que o grupo liderado por Trent Reznor não perdeu em “With Teeth”, sexto disco que chega agora nas lojas brasileiras. A verdade é que hoje (a banda estava há seis anos sem gravar), já não se precisa de tanto esforço para isso. Se prestar atenção, o legado deixado por eles se resume ao pop gótico pouco convincente do Evanescense e afetado de Marilyn Manson (referências que destacam a importância de se ouvir este novo disco).

São 13 músicas, que marcam a fase mais calma da banda. Estão presentes todas as fases da banda, desde o industrial ao eletrônico, tudo dosado ao excesso. No fim da equação, o resultado é mesmo a voz de Reznor, única coisa que permanece imutável na banda. Aliás, voz e texto, já que o discurso do Nine Inch Nails, ainda bem, não se alterou. O disco abre com a distorcida “All the Love in The World”, que esconde as remixagens que dão o tom das outras músicas.

O segundo ponto alto é quando Dave Grohl, do Foo Fighters, aparece na bateria de “You Know What You Are?”, trazendo energia que também se confunde com o que está por vir. Por um triste acaso, as duas músicas abrem o repertório, o que pode enganar um pouco a primeira impressão do CD. De resto, “With Teeth” é disco médio, bom de ouvir, mas que adiciona muito pouco para quem é fã ou quer conhecer a banda. Principalmente no cenário de bandas como Linkin Park, responsáveis por grande parte do novo público que precisava de um lançamento desses em sua coleção.

Assim, Nine Inch Nails perde a oportunidade de educar essa nova geração para assumir uma posição de “velhos” e “exóticos”, desses que todo mundo vai procurar escutar para poder dizer que está naquela desde o começo. O que reforça a questão de exigência. Para quem estava há tanto tempo sem dar as caras, se esperava, pelo menos, algo no mesmo nível. Talvez por medo da associação com essa nova fase do rock industrial, Trent Reznor volta tímido e até mesmo cansado.

Random Posts

  • Kings of Leon: Aha Shake Heartbreak « Pop up!

    Se as lojas de discos fossem perfeitas e as prateleiras descrevessem o gênero ideal das músicas, “Aha Shake Heartbraker”, novo […]

  • Festinha do Recbeat « Pop up!

    Ontem rolou um chill-in do festival Recbeat para alguns convidados na casa da Red Bull (e que casa!). Discotecagem de […]

  • Amarénenhuma « Pop up!

    Show de lançamento do disco Amarénenhuma, da banda Nuda. Release | Resultado de mais de um ano de dedicação, o […]

  • Pop up!

    29 Abril, 2007 29 Abril, 2007 29 Abril, 2007 26 Abril, 2007 25 Abril, 2007 24 Abril, 2007 21 Abril, […]